PT | EN
FFF – Destaques de terça-feira (21/3)

20/03/17

Mostra especial traz obras de Ken Jacobs 

Um dos maiores nomes vivos do cinema experimental terá mostra especial na programação do Fronteira desta terça-feira (21/3). Dono de uma forma peculiar de trabalhar, Ken Jacobs terá dois filmes exibidos no festival em sua mostra “A mecânica do olho político”. São eles: “Another Occupation” e “Seeking the Monkey King”. De acordo com o curador desta mostra, Rafael Parrode, o tema deste programa é incendiário ao expor as mazelas do capitalismo. 

“Ele trabalha intervindo diretamente sobre o filme, sobre a película. Ele pega a película, faz uma animação, uma rotoscopia, entre outras técnicas, pra transformar a película antiga numa experiência de terceira dimensão. São filmes muito cuidados esteticamente, e são únicos. São filmes singulares”, comenta Marcela Borela sobre a forma como ele intervém diretamente sobre o filme. 

As competitivas de longas e curtas seguem nesta terça-feira. Às 19 horas serão exibidos no Cine Ritz os curtas “Setembro”, de Leonor Noivo, “Bad mamma, who cares”, de Brigid Mc Caffrey e “Sol Negro” de Laura Huertas Milán. Às 21 horas a competitiva de longa exibirá o brasileiro “A Baronesa”, de Juliana Antunes. A realizadora estará na sessão e comentará o filme após sua exibição. 

Na parte da tarde acontece o segundo dia de “Ver o Cinema”. Evento voltado a profissionais e pesquisadores que pensam a programação brasileira de filmes e obras audiovisuais. O tema deste dia é: problemas teóricos da curadoria – olhares críticos sobre filmes e escolhas curatoriais. O encontro acontece gratuitamente às 14 horas, no Centro Cultural UFG.

 

Sobre o Fronteira e a BIS 

Entre os dias 16 e 25 de março, Goiânia se transforma na capital mundial dos filmes documentários, experimentais e sonoros produzidos nas mais diversas partes do planeta. Neste período, acontecem conjuntamente a terceira edição do Fronteira – Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental (FFF) e a primeira edição da Bienal Internacional do Cinema Sonoro (BIS). Um tratado de cooperação sobre uma produção cinematográfica contemporânea, que não está nos catálogos das grandes salas de exibição, mas que representa a diversidade e a riqueza do mundo audiovisual enquanto produto de manifestações culturais e ideológicas. Nestes dez dias, as atividades e mostras acontecem nas duas salas do Cine Ritz (Rua 8, Centro), no Cine Cultura (Centro Cultural Marieta Telles Machado) e no Centro Cultural da UFG (Praça Universitária). 

O Fronteira é realizado pela produtora Barroca e conta com recursos do Fundo Estadual de Cultura de Goiás, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Goiás (Lei Goyazes) e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Já o BIS é uma realização da F64 Filmes, com apoio do Fundo Estadual de Cultura de Goiás e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

 

 

SERVIÇO:

III Fronteira – Festival Internacional do Filme Documentário e Experimental

I BIS – Bienal Internacional do Cinema Sonoro

21 de março – terça-feira

 

14h às 16h30 – VER CINEMA ENCONTRO DE PROGRAMADORES DE CINEMA

LOCAL: CCUFG

 

17h – A MECÂNICA DO OLHO POLÍTICO – KEN JACOBS

LOCAL: CINE RITZ

Another Occupation, Ken Jacobs (EUA, 2010-2011, 15’)

Seeking the Monkey King, Ken Jacobs (EUA, 2012, 39’)

 

19h – COMPETITIVA INTERNACIONAL DE CURTAS

LOCAL: CINE RITZ

Setembro, Leonor Noivo (Portugal / Bulgária, 2016, 37')

Bad Mamma, Who Cares, Brigid Mc Caffrey (EUA, 2016, 12')

Sol Negro, Laura Huertas Milán (Colômbia / França / EUA, 2016, 43')

 

21h – COMPETITIVA INTERNACIONAL DE LONGAS

LOCAL: CINE RITZ

Baronesa, Juliana Antunes (Brasil, 2017, 73’)

Conversa após a sessão com Juliana Antunes

 

Assessoria de imprensa: Ana Paula Mota / Nádia Junqueira

anapaulamota@gmail.com / njunqueiraribeiro@gmail.com

Telefones: Ana Paula Mota > (62) 99941 – 5464 (Whats App)

Nádia Junqueira > (61) 98281 – 0759 (Whats App)

fronteira.imprensa@gmail.com